TV GC

Fotografar sua comida pode deixá-la mais gostosa, diz estudo

Criar um pequeno ritual antes da refeição faz você aproveitá-lo muito mais

Fotografia - 11/03/2016 13:37 (atualizado em 11/03/2016 14:09)

Fotografar sua comida pode deixá-la mais gostosa, diz estudo.

Uma pesquisa publicada no Journal of Consumer Marketing sugere algo curioso sobre o hábito de fotografar a comida antes de comê-la: aparentemente, esse simples gesto — tão querido por instagrammers de todo o mundo — pode deixar o alimento ainda mais gostoso.

Vai um bolinho? (Foto: FLICKR / VNYSIA )


Para chegar a essa conclusão, diz o Science of You, foram feitos três estudos simultâneos, cada um com cerca de 120 participantes em cada. O primeiro investigou os efeitos de fotografar comida antes do consumo, dando quatro opções aos voluntários: fotografar (ou não) uma comida saudável, uma bonita salada de frutas, e fotografar (ou não) um alimento mais calórico, um belo pedaço de bolo red velvet.  Os resultados mostraram que quem fotografou o bolo acreditou que ele era realmente mais gostoso e prazeroso do que quem não tirou a fotografia. Para os participantes que escolheram entre fotografar ou não a salada de frutas, o gosto não mudou. 

No segundo estudo, os pesquisadores continuaram a aprofundar as diferenças entre as comidas calóricas e saudáveis. Os participantes ganharam mais um pedaço de bolo, dessa vez sendo apresentado de duas formas: como calórico e como um alimento saudável, uma versão light do doce. O resultado não foi muito surpreendente: quem acreditou que o bolo era realmente feito de cream cheese e outros ingredientes ricos achou o doce mais saboroso do que quem achava que o bolo era feito com pouca gordura. 

Foi o terceiro estudo que pontuou as diferenças entre alimentos calóricos e saudáveis de maneira mais certeira. Os pesquisadores descobriram que, uma vez que o consumidor acredita que outras pessoas estão comendo mais comida saudável, compartilhar o seu prato pode melhorar a experiência de comer bem. Em outras palavras: quanto mais você vê fotos de frutas, vegetais e saladas, maiores são suas chances de querer comer essas coisas — e gostar da experiência. 

O motivo disso não é difícil de entender. Quando outra pessoa publica suas escolhas saudáveis, a comida parecerá mais desejável. Além disso, o simples ato de fotografar o prato fortalece a ansiedade, a antecipação pelo sentimento de estar fazendo algo bom para si mesmo. Algo parecido acontece quando fotografamos um prato de batatas fritas cheias de queijo, mas o sentimento é um pouco diferente: enquanto um gesto antecipa o sabor da comida (a batata frita cheia de queijo), o outro antecipa a repercussão de estar comendo saudável. 

Outro estudo, de 2013, publicado pelo jornal Psychological Science, mostrou que criar um pequeno ritual para comer — independente de qual seja — muda nossa experiência alimentar de forma positiva e perceptível. Em um dos experimentos, os participantes que ganharam uma barra de chocolate e instruções estritas para abrir a embalagem acabaram se deliciando mais com o alimento — e até topariam pagar mais por ele! Vale reforçar que o ritual precisa fazer sentido: o simples fato de fazer gestos antes de comer não cria essa expectativa deliciosa antes do consumo. O ritual deve ser episódico, repetido e fixo.

É exatamente o que o ato de fotografar comida representa: afinal, se você faz isso sempre, é preciso preparar o prato, checar se a luz está boa, escolher o melhor ângulo...
Fonte: Galileu - Cláudia Fusco

Mais notícias