TV GC

Escola de São Miguel do Oeste está entre as quatro unidades de SC com projeto de nova grade curricular para o Ensino Médio Técnico

A escola recebeu benefícios por ofertar o curso. Além da capacitação para os professores, também foi aumentada a capacidade de acesso à internet

São Miguel do Oeste - 09/06/2017 15:42 (atualizado em 09/06/2017 15:42)

São Miguel do Oeste

Com o foco na inserção no mercado de trabalho, o curso de Ensino Médio Integrado a Educação Profissional (EMIEP), técnico em informática, da Escola Estadual São João Batista de São Miguel do Oeste começou o ano letivo de 2017 com nova grade curricular. Em uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação (SED), Itaú e Senai, os alunos passam a frequentar um curso com 3.264 horas aula, sendo que desse total, 224 são a distância por meio de plataformas virtuais gratuitas. Nesta quarta-feira, 7, técnicas da SED visitaram e acompanharam o andamento do curso.

“A transformação ocorreu para diminuirmos a evasão de alunos dos cursos técnicos, que antes, ficavam em tempo integral na escola. O ensino a distância melhorou isso e a aceitação tem sido muito boa por parte dos alunos e professores”, explica a técnica da diretoria de Gestão da Rede Estadual, Janice Bunn. Ela, e a técnica da diretoria de Tecnologia e Inovação, Pauline Ataíde, realizaram o monitoramento e a avaliação do curso em São Miguel do Oeste.


Questões como infraestrutura, pedagógico, gestão da escola, acervo bibliográfico, laboratório e planejamento dos professores foram analisados nesta visita que é a segunda realizada em 2017. “A avaliação no local são bimestrais e muito importantes para entendermos o que é preciso melhorar. Cada região tem suas necessidades e precisamos conhecer isso de perto”, afirma Janice.

Atraindo jovens

A matriz curricular diferenciada inclui 22 disciplinas e atividades desenvolvidas com o propósito de atrair os jovens (clubes de estudo e oficinas recreativas). O uso de tecnologias educacionais também é um ponto forte do projeto. As disciplinas estão nas seguintes áreas do conhecimento da base comum: Linguagens, Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Matemática; e da parte diversificada: Informação e Comunicação.

A escola recebeu benefícios por ofertar o curso. Além da capacitação para os professores, também foi aumentada a capacidade de acesso à internet. Outros 20 novos computadores foram entregues para melhorar a estrutura do laboratório da unidade escolar. Benefícios que o aluno Gabriel de Oliveira, de 16 anos, já está aproveitando. Ele não pensava em atuar na área da informática, mas hoje, com o curso técnico, já vê com outros olhos a oportunidade. “Com o ensino a distância, vou conseguir conciliar o estudo e o trabalho, até mesmo na área com algum estágio. Além de ajudar em casa, vou adquirir experiência”, planeja o estudante.

A Escola de Educação Básica São João Batista começou a ofertar o Curso Técnico ainda em 2010. A área da informática foi levantada por pesquisas realizadas pela unidade escolar e depois escolhida pela comunidade em assembleia geral.


Mais notícias