TV GC

Gasolina de São Miguel do Oeste é uma das mais caras de SC

Levantamento foi feito com base em dados do Procon de São Miguel do Oeste e da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Média de preço praticado entre 11 postos de São Miguel do Oeste é de R$ 3,99 pela gasolina comum e de R$ 4,06 pela gasolina aditivada. Numa média entre o preço médio praticado entre as 21 cidades pesquisadas pela ANP, o custo é R$ 3,68 por litro no mês de agosto, R$ 0,30 mais barato que em São Miguel do Oeste. Em Brusque, que apresenta o menor custo médio, o preço fica em R$ 3,34

São Miguel do Oeste - 18/08/2017 09:48
São Miguel do Oeste
Procon fez levantamento om os preços de combustíveis praticados pelos abastecedores de São Miguel do Oeste na primeira semana de agosto de 2017.
O aumento recente no preço da gasolina gerou reclamação da população por todo o País, e em São Miguel do Oeste não foi diferente. Pensando em dar opções de pesquisa e concorrência ao cidadão, o Serviço de Proteção ao Consumidor (Procon) de São Miguel do Oeste, divulgou nesta semana o levantamento com os preços de combustíveis praticados pelos abastecedores de São Miguel do Oeste na primeira semana de agosto de 2017.
Segundo o Procon, a divulgação de preços dos produtos e serviços é uma das atribuições dos órgãos de defesa para garantir o acesso às informações e à liberdade de escolha do consumidor. Ainda segundo o órgão, os abastecedores da cidade possuem diferenciação de preços quanto à modalidade de pagamento, bem como promoções com pagamento à vista em dinheiro ou cartão de débito, portanto é interessante que o consumidor faça uma pesquisa acerca dessas promoções e diferenciação de preços antes de escolher o local para abastecer.
Segundo o levantamento feito pelo Procon, com dados de 11 postos em São Miguel do Oeste, a média para o preço da gasolina comum é de R$ 3,99 e R$ 4,06 para a aditivada. É uma das gasolinas mais caras de Santa Catarina,  praticamente o mesmo preço médio praticado por postos em Concórdia, segundo dados fornecidos pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Conforme a ANP, em agosto o preço médio praticado em Concórdia foi de R$ 4,00. Em terceiro no ranking aparece Xanxerê, com média de R$ 3,930.
Os preços mais baixos em média são praticados em Brusque, com R$ 3,34, Itajaí com R$ 3,48 e Blumenau com R$ 3,49. Segundo o levantamento da ANP, em Chapecó, foram consultados nove postos, com média de R$ 3,78 ao litro. O levantamento da ANP no estado traz os preços praticados em 21 cidades catarinenses, sendo Chapecó e Xanxerê as mais próximas de São Miguel do Oeste em termos geográficos. Entre as 21 cidades pesquisadas, a média entre os preços médios praticados no mês de agosto está em R$ 3,68, R$ 0,30 mais barato que São Miguel do Oeste. No caso de Brusque, a diferença é de mais de R$ 0,60.
A reportagem conversou com dois proprietários de postos de combustível de São Miguel do Oeste para tentar entender o porquê da gasolina na região ser uma das mais caras no Estado. Segundo Ricardo Luiz Bertamoni, o grande vilão é distância, que gera mais custos para os postos terem acesso e disponibilizar o combustível. Ele explica que a base de carregamento mais próxima está a cerca de 330 quilômetros de distância, em Passo Fundo. Elton Daltoé também confirma que a logística é a principal vilã. Além disso, ele acredita que nas cidades maiores há mais concorrência, o que faz com que os preços também tenham queda, em uma relação natural de mercado.

Envie suas sugestões de pauta para a redação
WhatsApp Business TVGC (49) 99936 0092

Mais notícias

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.