TV GC

Município registra em média um furto por dia em outubro e novembro

Em outubro foram 30 ocorrências dessa natureza em São Miguel do Oeste e neste mês de novembro, em sete dias, mais sete registros. Os locais de maior incidência são a área central da cidade, seguida pelos Bairros Sagrado Coração de Jesus e São Luiz. PM tem desempenhado ações e orienta moradores para tentar combater esse tipo de crime

São Miguel do Oeste - 13/11/2017 11:04 (atualizado em 13/11/2017 11:16)
Carregando Vídeo

São Miguel do Oeste



Se você esteve atento ao noticiário nos últimos dias deve ter percebido um aumento no número de ocorrência de furtos em São Miguel do Oeste. E dados fornecidos esta semana pela Polícia Militar de São Miguel do Oeste ao Jornal Gazeta comprovam isso. Segundo informado pela PM, considerando a realidade mais recente, no mês de outubro foram atendidas 30 ocorrências de furto, enquanto que no nos sete primeiros dias de novembro foram mais sete registros de crimes dessa natureza. Uma média um caso por dia, considerando-se toda área territorial do município.

Contudo, segundo o aspirante a oficial do 11º Batalhão de Polícia Militar, Junior Tatsch, os dados permitem afirmar que, apesar do aumento no último mês, não há uma onda de furtos. Ele acrescenta que no ano de 2017, com dados atualizados até 7 de novembro, o número total alcançou a cifra de 228 ocorrências dessa natureza, o que representa um aumento de 10,5% em relação a 2016, quando foram registrados 217 furtos no município, compreendendo área urbana e rural. 

Os locais de maior incidência são a área central da cidade, seguida pelos Bairros Sagrado Coração de Jesus e São Luiz. De acordo com Tatsch, quando se analisa o perfil dos envolvidos presos pela Polícia Militar, constata-se que 49% deles estão na faixa etária entre 12 e 24 anos; destes, 18% são adolescentes. Do total de envolvidos identificados 73,44% são do sexo masculino. Outro fato constatado na análise estatística refere-se aos dias da semana e horários de maior incidência de furtos: 56% deles ocorrem durante o dia, no período compreendido entre 6 e 21 horas; quanto aos dias da semana, a segunda-feira e o sábado são os que apresentam maior número de ocorrências. 

Conforme o PM, ao longo de 2017, a Polícia Militar de São Miguel do Oeste conseguiu flagrar 30 ocorrências de furto, realizando a prisão dos responsáveis e recuperando os bens subtraídos. Ainda neste mesmo período outras 39 tentativas de furto foram frustradas pela atuação rápida e eficaz das Guarnições de serviço, além da recuperação de objetos furtados em outras 24 ocorrências. “Esses números demonstram que, apesar das dificuldades logísticas e de o efetivo policial não ser o ideal, percebe-se uma boa efetividade na resolução dos casos, além de um universo de crimes evitados pela presença ostensiva diuturna da Polícia Militar nas ruas”, argumenta.

Tatsch lembra que a atuação policial baseia-se em indicadores coletados diariamente durante o serviço. Todas as ocorrências são georrefenciadas, o que permite planejar e empregar o policiamento nos locais e horários de maior incidência criminal, otimi’zando o emprego dos recursos disponíveis. Por esta razão, ele destaca-se a importância de as vítimas realizarem o registro das ocorrências, para subsidiar as investigações e conferir maior fidelidade aos dados que servem de parâmetro ao emprego do policiamento.

Ações da PM para tentar combater os furtos 


Segundo Junior Tatsch, no caso específico das ocorrências de furto, a Polícia Militar já desenvolve em todo o Estado o Programa Rede de Vizinhos, que consiste numa estratégia de policiamento, em que uma rede é organizada entre comunidade e Polícia Militar, pautada na filosofia de polícia comunitária, reunindo vizinhos de uma determinada localidade para atuarem em cooperação e se associarem com o intento de fomentar parcerias e fortalecer as relações interpessoais e a cidadania ativa. Em São Miguel do Oeste o programa já está sendo desenvolvido desde maio deste ano, no loteamento Belfin e deve ser ampliado para outros bairros.

Ainda conforme Junior, às medidas adotadas pela Polícia Militar de São Miguel do Oeste destacam-se as operações policiais, planejadas e desenvolvidas a partir dos indicadores de criminalidade. Desde o início do mês de outubro foi deflagrada operação policial na qual foram abordados 978 veículos e 843 pessoas, além das abordagens e averiguações realizadas no serviço ordinário. “Importa destacar também que novas câmeras de monitoramento serão instaladas, somando-se às já existentes, aumentando assim a área de vigilância e auxiliando na prevenção e combate ao crime e à desordem”, revela.


População pode evitar o furto em alguns casos


De acordo com o PM, é importante lembrar que boa parte dos casos os criminosos agem valendo-se das facilidades proporcionadas pela própria vítima, a exemplo de uma porta ou janela aberta, roupas expostas no varal ou ainda objetos de valor expostos em residências ou no comércio. “Por esta razão qualquer horário pode representar oportuno para o cometimento de um crime. No entanto, em locais com pouca vigilância qualquer horário pode ser crítico. Deixar portões trancados, portas e janelas fechadas e veículos com alarme são cuidados simples, que aumentam a segurança de qualquer ambiente. Evitar deixar objetos próximos à residência, que possam ser usados para escalada, a exemplo de tábuas, cavaletes e escadas”, explica. 

Segundo Junior, é comum pessoas se valerem de falsos pretextos para obterem informações dos moradores e observar o interior da residência, especialmente a existência de bens de fácil transporte e comercialização, a exemplo de eletroeletrônicos. “O crime ocorre a partir de 3 fatores: a vítima, o ambiente e o criminoso. Considerando que não temos controle sobre o criminoso, uma vez que não sabemos como e quando pretende agir, cabe-nos o especial cuidado com a segurança pessoal e de nossos ambientes, para que assim a probabilidade do crime seja reduzida”, conclui. 


Fonte: TV GC

Mais notícias