TV GC

VALE A PENA CONTINUAR CASADO/A?

Familiaridades - 20/07/2018 09:53


Existem pessoas que casam e são profundamente apaixonadas e conseguem ser felizes durante 10 ou 20 anos... Ou mais. E para quem um dia aquele casamento deixa de fazer sentido? Como é que a pessoa que escolhemos pode continuar a ser dessa “forma”, no meio de todas estas mudanças? Como é que nós próprios podemos ser a fonte de segurança e de inovação para o outro?

O casamento é, sobretudo, um passo que nos permite dizer publicamente que aquela pessoa é suficientemente importante para nós para querermos arriscar o desafio de nos comprometermos «para sempre». É a intensidade dos sentimentos e a elevação das expectativas que nos faz querer casar. Queremos celebrar o amor e assumir um compromisso que nos ajude a olhar para a relação a dois e em família.

A minha experiência mostra-me que é muito mais provável que este casal continue a desejar estar junto – apesar das adversidades, da monotonia ou da concorrência – quando:

•Os membros do casal vão redefinindo as suas expectativas, conversando abertamente sobre as necessidades afetivas de cada um, aquilo que é ou não realista, aquilo que um pode esperar do outro em cada etapa.

•Os membros do casal alimentam outros laços afetivos – quer individualmente, quer como casal. Os amigos e a família ajudam-nos a sentir-nos mais amparados e otimistas. A existência de outras pessoas que nos queiram bem e com quem possamos conversar, nos divertir-nos e relaxar é sempre um valor a mais no casamento.

•Os membros do casal são capazes de inovar. Isso nem sempre passa por testar todas as posições do kamasutra. Passa por viver experiências novas a dois, arriscar, manter certa curiosidade e descobrir coisas novas. Pode ser uma viagem, uma aula de dança ou outra coisa qualquer que os ajude a continuar a incluir vivacidade na relação. 


Mais notícias