TV GC

Relógios de celulares se adiantam, mas horário de verão não começou

Mudança costuma ocorrer no terceiro domingo de outubro, mas neste ano foi adiada em virtude das eleições; usuários de diversas operadoras foram afetados

REGIÃO - 21/10/2018 13:13

Uma programação de sistema faz com que, anualmente, muitos aparelhos de telefone celular e computadores tenham os relógios ajustados automaticamente ao horário de verão, sem que o usuário precise adiantar ou atrasar uma hora. No entanto, neste domingo 21, brasileiros relatam nas redes sociais transtornos causados por uma mudança antecipada do horário, adiantado em uma hora, o que só precisará ser feito no próximo dia 4. Os relatos compartilhados nas redes incluem usuários de ao menos quatro operadores, Vivo, Claro, TIM e Oi, em especial os que possuem telefones com sistema operacional Android. Usuários de iPhone, que passaram por situação semelhante no começo da semana, também relatam o problema, mas em menor grau. 

O erro se explica porque, tradicionalmente, o horário de verão se inicia na madrugada do sábado para o terceiro domingo de outubro, o que seria hoje. No entanto, o início foi adiado pelo presidente Michel Temer (MDB) atendendo a um pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), uma vez que, para a Corte, a diferença de horário entre os estados afetados e não afetados pela mudança é prejudicial para a logística do segundo turno das eleições gerais, no dia 28.

Neste ano, os que mais devem se atentar ao horário de verão são os estudantes inscritos para prestar a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que terá seu primeiro dia de prova realizado justamente no domingo em que passa a valer a mudança nos relógios. Programada para economizar energia elétrica, a medida afetará dez estados (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás), além do Distrito Federal.


Fonte: VEJA

Mais notícias