TV GC

Proprietários que não adequaram as calçadas devem apresentar justificativa

Os proprietários que não justificarem o motivo pelo qual não se adequaram à acessibilidade dentro do prazo ou tiverem as justificativas negadas serão autuados pelos fiscais de obras do Município. O valor da multa é de R$ 511,58, aumentando em caso de reincidência

São Miguel do Oeste - 11/01/2019 10:25


Encerrou no dia 31 de dezembro o prazo para proprietários de imóveis da região central de São Miguel do Oeste construírem ou adequarem suas calçadas/passeios dentro dos padrões de acessibilidade. A resolução se deu a partir de Termo de Ajustamento de Conduta firmado com o Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual ainda em 2015, e que foi prorrogado por mais dois anos em 2016. Nos bairros, o prazo termina no final de 2019.

A procuradora geral do Município, Barbara Rodrigues, explica que, conforme Decreto assinado nesta sexta-feira (04), os proprietários de imóveis que não fizeram as adequações serão notificados individualmente, e terão prazo máximo de 30 dias para encaminhar a justificativa, que será analisada pela Comissão Permanente de Acessibilidade. No caso do deferimento de novo prazo, o proprietário do imóvel terá que apresentar um cronograma para o seu cumprimento.

“Serão objeto de justificativa a comprovada falta de condição financeira devidamente averiguada junto ao Cadastro Único para Programas Sociais, escassez de material e mão de obra ou outro fato que tenha impedido a execução da acessibilidade”, ressalta a procuradora. Os proprietários que não justificarem o motivo pelo qual não se adequaram à acessibilidade dentro do prazo ou tiverem as justificativas negadas serão autuados pelos fiscais de obras do Município.

De acordo com Barbara, o valor da multa é de R$ 511,58, aumentando em caso de reincidência. Em caso reincidência e sem as adequações realizadas, a Prefeitura irá executar os serviços e posteriormente fará a cobrança do proprietário, através de dívida ativa.

Proprietários devem buscar orientação na Prefeitura

O setor de engenharia e fiscalização da Prefeitura faz um alerta para os proprietários de imóveis que forem edificar as adequações em calçadas e passeios, que o façam após buscarem orientação com o setor competente na Prefeitura. São muitos os problemas identificados na edificação e em caso de desconformidade às normas regentes, o trabalho precisará ser refeito. As irregularidades também serão notificadas pela equipe de fiscalização da prefeitura, sob pena de multa.

Mais notícias