TV GC

Fotógrafa de São Miguel do Oeste recebe prêmio Internacional de Maternidade e Família

Danielle Paola Metz recebeu selo de reconhecimento após foto premiada por júri de fotógrafos renomados entre eles, profissionais do Brasil, Espanha, Suécia e Itália

São Miguel do Oeste - 11/01/2019 10:34 (atualizado em 15/01/2019 11:44)
Carregando Vídeo


A Outstanding Maternity Award é a primeira e única premiação internacional de fotografia de família, que surgiu no Brasil no ano de 2015, idealizada pelos fotógrafos Marcos Pellegrini e Eliane Pellegrini. Fotógrafos do mundo inteiro participam e podem inscrever fotos de ensaio de gestante, de parto, newborn ou ensaio de família e, recentemente, a fotógrafa migueloestina, Danielle Paola Metz, foi premiada com selo internacional na foto de gestante intitulada: “A linda espera por Helena”. 

“Eu não fotografei a foto pensando na premiação. Na verdade eu soube das inscrições após ter feito a sessão da gestante. E como essa foto teve um alcance muito bom nas minhas redes sociais, e também o Outstanding Maternity Award repostou ela no instagram deles e lá também teve muitas curtidas, eles me pediram se eu gostaria de inscrever a foto para a premiação, e então foi assim que fiquei sabendo e que decidi fazer a inscrição da foto”, relata Danielle. 

A fotógrafa soube que havia sido escolhida depois de ter entrado no site de inscrição e conferido seu nome entre os premiados. “Lá me surpreendi com minha foto e com o selo, do Outstanding Maternity Award, e uma mensagem particular dos organizadores me parabenizando. Na hora em que vi o selo congelei. Fiquei estática em frente a tela do computador vendo aquilo. Não acreditei, pois fiquei muito surpresa, mas com certeza muito feliz e empolgada pelo reconhecimento”, lembra. 

Danielle está se especializando na área de fotografia de maternidade e família. Ela explica que a mensagem da foto premiada pretendia mostrar que toda a gestante tem sua beleza, que a maternidade dá para a mulher um brilho que ela desconhece e, através da fotografia, essa beleza pode ser mostrada nessa admirável fase de vida da mulher. 

“A gestante da foto premiada tem um brilho único. Parte da sua história já está gravada em sua pele através das tatuagens, e foi isso que ela me pediu quando me contratou. Que eu mostrasse a maternidade dela exatamente como ela é e gravasse esse momento em forma de fotografia. E é isso que a fotografia simboliza; o amor dessa mamãe pela espera da sua pequena, a sua aceitação e seu brilho da maternidade”, ressalta. 

A fotógrafa explica também que a premiação não tem classificação, que é apenas um reconhecimento e recebimento de um selo internacional. A seleção é feita por quatro fotógrafos de renome na fotografia, sendo eles: Marcos Bontempo do Brasil; Franu Rey da Espanha; Minna Ridderstolpe da Suécia, e Sam Sacramento da Itália. 

A arte de eternizar momentos através das lentes que vem de berço  

Danielle tem na família a tradição de fotografar. “Sempre gostei da fotografia e da forma que meus avós e pais introduziram ela em minha vida. De forma lúdica e através de brincadeiras, na infância e adolescência, sempre com uma câmera na mão. Participando dos registros da família ou também acompanhando meus pais em eventos, fui introduzida na fotografia de forma leve e sem que ninguém me forçasse a isso. O dia a dia fez com que me interessa-se e me apaixonasse cada vez mais pela profissão herdada. A fotografia é muito ampla, e no início foi difícil me encontrar mas hoje tenho certeza da área que mais gosto de atuar”, afirma. 

E complementa: “Tudo que sei, foi meu pai Paulo Metz quem me ensinou. Ele é um autodidata em tudo que faz. Ainda hoje ele me ajuda em muita coisa, trocamos ideias, um ensina o outro, e junto de minha irmã Fabielle pesquisamos sempre coisas novas e nos ajudamos muito”.

Incrível imaginar, mas sua formação acadêmica é em Ciências Biológicas, com ênfase em Biotecnologia. Danielle conta que escolheu a área por gostar da natureza e animais, sendo que hoje, seu hobby é fotografar natureza e paisagens. “Um dia um professor meu da universidade nos disse em sala de aula: ‘um biólogo tem que ter olhos de quem quer ver’, para enxergar a beleza e os detalhes até no menor ser existente. Essa frase ficou marcada em minha memória, e uso ela até hoje também na fotografia”, destaca.

Segundo a fotógrafa, saber olhar o assunto a ser fotografado é primordial. “Dizem haver o olhar de fotógrafo né? Então esse olhar delicado, explorador, curioso e detalhista é muito importante nessa profissão. O mundo analisado pelo olhar de um fotógrafo, com certeza, é diferente de qualquer outro olhar”, avalia. 

Sua mensagem para iniciantes e apaixonados pela fotografia é de que façam com amor, que façam dessa arte o seu respirar. “Fotógrafos tem uma grande responsabilidade na vida das pessoas, por resgatar lembranças e congelar momentos. Procure sempre se atualizar, busque outros fotógrafos que te inspire e seja inspiração. Como toda profissão, ame o que você faz, faça dessa arte o seu respirar”, finaliza. 

Fonte: Gisele Petry / TVGC

Mais notícias