TV GC

Quarenta dias de reflexão: políticas públicas pela vida plena e digna

A campanha da fraternidade deste ano propõe aos cristãos que reflitam durante a quaresma sobre o papel das políticas públicas, abraçando o tema como uma necessidade que vai além dos órgãos governamentais

São Miguel do Oeste - 14/03/2019 11:32
Carregando Vídeo

A quaresma é o período que antecede a Páscoa, inicia na quarta-feira de cinzas e se estende até quinta-feira santa. Durante quarenta dias os fiéis católicos, ortodoxos, anglicanos, luteranos e de outras comunidades cristãs se dedicam à penitência em preparação para a Páscoa, representando os 40 dias passados por Jesus no deserto e os sofrimentos que ele suportou na cruz.

É um momento de conversão que busca dar novo sentido à vivência mais intensa na oração, através da prática do jejum e da esmola. O Padre Francisco Buehrmann, vigário da paróquia São Miguel Arcanjo, entende o momento de reflexão como o início de um novo tempo através da prática da solidariedade.

“Por meio desses três exercícios físico e espirituais nós, enquanto cristãos, acreditamos passar por esse processo de conversão para, assim, sermos mais solidários”, afirma. O Padre explica que o jejum serve para “fortalecemos em nós a necessidade de nos alimentarmos mais de Deus e, ao fazer a prática do jejum, somos convidados a ajudar os nossos irmãos que não têm alimento”.

São quarenta dias em que as comunidades cristãs também abraçam a campanha da fraternidade para refletir o tema proposto, que neste ano é “Fraternidade e Políticas Públicas”. Como forma de fortalecer a fé nesta caminhada para a celebração da páscoa, os fiéis realizam grupos de reflexão.

“Essa bonita dinâmica que as nossas famílias realizam nas suas casas, por meio dos grupos de reflexão, vão estudando, refletindo e rezando o tema da campanha da fraternidade, ligado a esse tempo quaresmal”, destaca o Padre Francisco.

O tema da campanha da fraternidade propõe vivenciar a reflexão em torno de políticas públicas e compreender “o que são políticas públicas, como nós, cristãos, podemos nos envolver e de que maneira realmente podemos nos engajar sempre mais para que possamos ser libertados pelo direito e pela justiça”, explica o Padre.

A reflexão é feita em torno das necessidades do povo, como saúde, educação entre outras, a partir da perspectiva de que somente serão concretizadas no momento em que há políticas públicas que permitam sua efetivação. O Padre Francisco entende que a reflexão vale para perceber que as políticas públicas não estão ligadas somente à esfera política e que são necessárias para se aproximar das ações e palavras de Jesus.

“Isso não é somente um compromisso de órgãos governamentais, mas cabe também a nós nos empenharmos para que políticas públicas possam ser construídas à luz das necessidades do povo para que, como finalidade principal, todos possam ter vida plena e com dignidade a exemplo daquilo que o próprio cristo nos pede”.

A Paróquia São Miguel Arcanjo fará algumas atividades durante o período quaresmal que propõem aproximar o os fiéis desse momento de mudança. “Nós temos, junto com a prática do jejum, da esmola e da oração, a prática da oração ligada à vida da comunidade de fé, seja por meio da via sacra, das celebrações dominicais e outros momentos de oração que vão sendo realizados”, destaca o vigário.


Atividades paróquia/comunidade:

14/04: Domingo de Ramos, com a coleta da fraternidade, às 08h30

17/04: Celebração da saúde, às 14h30

18/04: Celebração de lava pés, às 19h

19/04: Sexta-feira santa, às 15h

19/04: Oração da cruz, no bairro São Sebastião, às 19h

20/04: Vigília pascal, às 19h

Fonte: TV GC

Mais notícias