TV GC

MUDANÇAS E CASAS NOVAS

Opinião - 26/04/2019 13:31

NO JORNAL

Como ultimamente, nesta república de bananas de povo que se julga vira lata (segundo Nelson Rodrigues) tudo muda, também este reles escriba foi agraciado com casa nova na página dois do semanário. Mas, o preço da mudança veio subliminarmente com o encurtamento do espaço. Não faz mal. Nestes tempos, quase tudo vem encurtando: economia, emprego, direitos previdenciários, individuais, segurança (estão matando gente à esmo), salário. Só não encurta o tempo para aposentadoria dos que mourejam pela sobrevivência, permanecendo curto para a casta de privilegiados. Pudera: eles garantem a sobrevivência dos seus “benfeitores”, no caso, os privilegiados cujo tempo permanece curto para gozar da aposentadoria. 

NO PALÁCIO 

Lá também houveram mudanças substanciais. A biblioteca foi remodelada e o acervo substituído por bíblias; O museu adaptado aos novos tempos com a inclusão de mosquetes, bacamartes, canhão manual, espingardas, bigas etc. Nos guarda-roupas foram incluídos coturnos, polainas e fardas. 

NA BIOGRAFIA

Com a decisão de servir aos governos Donald Trump e Benjamin Netanyahu, é certo que tanto um quanto o outro financiaram a campanha de Jair Bolsonaro, financeira e tecnologicamente.

Quanto ao rumos do governo, a historiografia política não traz novidades, pois desde 1988 até os dias atuais, o agora presidente já passou por NOVE partidos políticos, todos radicais de direita. Só não foi filiado à ARENA, partido mãe da ditadura militar, pois foi criado e extinto antes que ele se insinuasse na política. 

NA CASERNA

Começaram as revelações da vida pregressa do ilustre presidente. Ingressou por mérito ao se classificar em uma das 38 vagas entre 40 mil inscritos. Mas seu amor incondicional pelo glorioso Exército Brasileiro não durou muito. Envolveu-se na luta por melhores soldos aos militares dando entrevistas, o que lhe rendeu 15 dias de masmorra. Articulou a explosão de bombas nas instalações militares com o mesmo objetivo (melhores salários). A carreira política livrou-o da expulsão e como prêmio, aposentou-se no glorioso aos TRINTA E TRÊS  anos de idade.

NO RIO DE JANEIRO

Casa nova para o impoluto Sergio Cabral, que de palácios e mansões resolveu mudar-se para o conjunto habitacional de Bangu onde divide os aposentos com oito de seus amigos. Ainda no Rio de Janeiro, moradores do programa Tua Casa Minha Morte, viram sua moradia virar entulho. Alguns nem isso viram pois ficaram embaixo. 

Melhor sorte teve o Presidente Lula, que pode ser tachado de nômade. Morou em São Paulo, Brasília, no sítio de Atibaia, no duplex de Guarujá e agora vive em segurança sob a proteção da Polícia Federal, com direito a cama, comida, roupa lavada, telefone, televisão, jornais. É visitado fisicamente ou em pensamento por milhões de brasileiros, todos com saudades dele. Isto que é sorte.

NEM OCA, QUEM DIRÁ ALDEIA

O povo Xavante recorrerá à ONU contra o governo de Jair Bolsonaro. Numa queixa que será entregue ao Comitê das Nações Unidas para a Eliminação da Discriminação Racial. Em Genebra, na sexta-feira, associações e assessores jurídicos que representam o grupo indígena denunciarão o desmonte da Funai e pedirão que obras de estradas planejadas para suas terras sejam suspensas até que consultas possam ser realizadas. 

Como Bolsonaro acabou com todas as comissões e instâncias da sociedade que poderão lhe escarafunchar, os Xavantes e outras tribos pretendem consultar os Pagés.

NEM NOVA YORK NEM NADA

Continua a Via Crúcis para encontrar um lugar onde homenagear Jair Bolsonaro em Nova York. Já foi recusado no Museu Nacional e em restaurante famoso daquela cidade. O motivo foi o excesso de cultura do homenageado, que iria constranger os analfabetos do Museu e do Restaurante. Finalmente, ao que parece, arranjaram-lhe um hotel. Talvez seja um onde se realizam lutas de MMA e tenha cassino. 

Não seria melhor trazer os “homenageantes” para o Rio de Janeiro, na favela Rio das Pedras, onde as milícias comandam o espetáculo? Lá, além de outras vantagens, em sendo Bolsonaro, haveria segurança absoluta. 

MORAR NA VENEZUELA

O presidente venezuelano Nicolás Maduro disse que Donald Trump não alcançará seus objetivos de morar na Venezuela. Trump não passará, disse. Disse também que para neutralizar a tentativa de golpe, Caracas está rompendo relações diplomáticas com os Estados Unidos. Eles que morem no Alaska, disse.

Envie suas sugestões de pauta para a redação
WhatsApp Business TVGC (49) 99936 0092

Mais notícias

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.