TV GC

A IMPORTÂNCIA DE DEMONSTRAR AFETO NA RELAÇÃO A DOIS

Familiaridades - 09/07/2019 11:59

Muito da maneira com qual nos relacionamos com nossos pares, tem a ver com a forma que aprendemos com nossos primeiros “professores” (pais ou responsáveis). Mas não se limita apenas a isso, temos uma história posteriori à convivência familiar, que pode nos oportunizar novos aprendizados, capazes ou não de promover uma maior ou menor afetividade, mas é claro que temos que ter a condição de estarmos “abertos” a aceitar essa “nova” aprendizagem de carinho. Em um estado defensivo ou em uma rigidez mental, não permitimos o recebimento desse aprendizado.  

Alguns aspectos ilustram bem a importância das manifestações de afeto, por exemplo, quando olhamos a forma como os casais felizes se comunicam, vemos que para cada interação negativa (momento de tensão ou desconexão) há, pelo menos, cinco interações positivas (demonstrações de carinho ou admiração). Quando este coeficiente é muito baixo, a relação pode estar em perigo, pois, o distanciamento pode criar a sensação de não sermos mais importantes para a pessoa ou até, iniciar a busca, consciente ou não, por outra pessoa que seja mais atenciosa e carinhosa. 

Outro aspecto relacional que auxilia nessa proximidade afetiva, por mais simples que possa parecer, é a atitude de dormirem aconchegados, ou de “conchinha”, por muitos definem. Em recente publicação em site português, este descrevia que apenas 07 por cento dos casais que nunca dormem aconchegados assumem que se sentem satisfeitos do ponto de vista sexual e afetivo. Ou seja, o toque, a pele, pode significar um sentir-se acolhido, próximo, um verdadeiro estado de receber e dar afeto da pessoa com quem divide a vida. Certamente há noites que desejamos mais proximidade, outras, menos. Aspectos como o frio, o calor ou alguma animosidade pode proporcionar certo afastamento, entretanto, isso deve ser resolvido para o próximo momento de descanso noturno, caso contrário, quando esse comportamento é constante, pode-se dizer que não há um casal naquele momento, mas duas pessoas pernoitando na mesma cama. Com sempre expresso, é preciso estar lá, um para o outro, evitando as cobranças ou exigências por algo que não se resolverá naquele momento e, deixar-se sentir o calor da relação.

Mais notícias