TV GC

Falta de chuva regular preocupa produtores de soja e milho no Oeste catarinense

Na região, volumes significativos nas propriedades rurais não são registrados há mais de 20 dais.

Região - 09/01/2020 17:26


Foto: Reprodução/ NSC TV


A falta de chuva no Oeste catarinense causa preocupação para os produtores rurais. Os períodos de estiagem se estenderam além do previsto e as safras de soja e milho podem ter prejuízos.


Há mais de 20 dias não são registradas precipitações significativas em Chapecó. Nos 20 hectares com a plantação de soja, o agricultor Gelsimar Piai concentrou investimento com compras de sementes e adubo. "O agricultor sempre tem esperança no ano que vem. Agora eu já estou dizendo que estou esperando o ano que vem", disse.


A falta de chuva pode causar problemas no período de enchimento dos grãos. "A estimativa era colher 60 sacos. Só que mais uma vez o tempo não vai deixar, vou colher cerca de 30", afirma Piai.


"Nas nossas lavouras já temos umas plantas sofrendo, secando de baixo pra cima, ponto de murcha, e possivelmente vai ter uma redução na produção de grãos de Santa Catarina", explica o engenheiro agrônomo da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) Sydney Kavalco.


De acordo com Kavalco, a situação de estiagem deve ser levada em consideração nos novos plantios. "Para quem vai implementar o cultivo de safrinha é bom esperar um pouco para voltar o período de chuvas, para que tenha umidade no solo e as plantas germinem de forma eficiente", disse.


Outro setor afetado é o de leite, em que a alimentação do gado é feita com silagem e ração. "Os animais sentem bastante estresse calórico, muito calor e esse calor vem há vários dias, não chove, tanto que a gente ventila, molha elas, mas não é o suficiente", explica o tratador de bovinos André Luiz Coradi, que teve na propriedade uma queda de 15% na produção.


Fonte: G1

Mais notícias