TV GC

Incêndio é registrado em Iporã do Oeste

O incêndio estava concentrado no interior do secador de grãos, o que dificultou bastante o trabalho da corporação

BOMBEIROS - 01/08/2020 10:51


Foto: Reprodução/ Oeste Mania

Por volta das 08h de sexta-feira, dia 31, o Corpo de Bombeiros Militar de Iporã do Oeste foi acionado por um funcionário da COOPER A1 do Município de Iporã do Oeste, para averiguar fumaça vindo do interior do secador de grãos do silo e armazém, localizado às margens da Rodovia SC-163.

Iniciantemente deslocou-se com o ABTR-131 para averiguar a real situação, confirmando-se local e natureza da ocorrência. No local foi constatado que o secador de grãos em seu interior estava tomado por fumaça e chamas, sendo que o incêndio estava confinado.


Foto: Reprodução/ Oeste Mania

Após dar início ao combate foi acionado o ABTR-156 de Iporã do Oeste, ASU-456, AR-134, ATM de Itapiranga com a cascata e o Ten. BM Jackson com AR-037 de São Miguel do Oeste, este comandante de área do dia. A guarnição fez uso de EPI`s (equipamento proteção individual) e EPR’s (equipamento de proteção respiratória) para realizar os procedimentos de combate. Imediatamente com o próprio motor do secador iniciou-se o procedimento para esvaziar o estoque contido no secador que estava em processo de secagem. Na sequência foi efetuado uma abertura em uma porta na parte inferior para fazer o resfriamento dos gases e posteriormente o início ao combate as chamas.

A edificação possuía estrutura de metal com altura aproximada de 28 metros. O incêndio estava concentrado no interior do secador de grãos, o que dificultou bastante o trabalho da corporação, assim, o acesso pela parte superior não pode ser feito devido a estrutura estar com risco de queda. Nesse momento foi desligado a energia elétrica total da edificação pelos funcionários do silo. Tendo em vista a dificuldade de combate, foi solicitado apoio do Caminhão guindaste da Empresa Biasi Construtora de Caibi com a possibilidade de alcance 37 metros de altura.


Foto: Reprodução/ Oeste Mania

Por volta das 11h53 o guindaste chegou ao local e iniciou-se o combate pelo alto do secador. Quando estava sendo realizado o resfriamento da estrutura com objetivo de aproximar-se e realizar a abertura natural da portinhola do secador, este colapsou e repartiu-se ao meio, vindo a ficar preso na estrutura do silo de resíduos que ficava ao lado. Logo foi dado continuidade no combate as chamas e posteriormente rescaldo. Mesmo após a queda do secador foi difícil o combate as chamas e rescaldo, pois, a estrutura interna é totalmente compartimentada e de difícil acesso.

Foram utilizados cerca de 60 mil litros de água em toda operação, sendo que, o Silo Armazém possuía instalado o Sistema Hidráulico Preventivo, o que facilitou o serviço de abastecimento. O tempo para o combate das chamas e rescaldo foi de aproximadamente 10h00min. A área total da edificação comercial é de 2953,49m².

A viatura AR-39 de Iporã do Oeste deslocou para logística e apoio. A edificação possuía seguro. Serão feitas averiguações no local para levantar as possíveis causas do sinistro.

Fonte: Oeste Mania
Envie suas sugestões de pauta para a redação
WhatsApp Business TVGC (49) 99936 0092

Mais notícias