TV GC

Pix começa a funcionar em fase restrita na próxima terça, diz Banco Central

Autoridade monetária ordenou que bancos escolham de 1% a 5% da base de clientes para fazer transferências

Economia - 29/10/2020 15:32


A partir dia 16 de novembro, o uso do Pix será autorizado a todos os clientes | Foto: Jonathas Costa / Especial CP


O Banco Central (BC) vai começar a fase de operações restritas do Pix, serviço de pagamentos instantâneos, na próxima terça-feira. Neste primeiro momento, haverá horário reduzido de funcionamento, número menor de clientes autorizados a fazer transferências e recebimento para todos os que possuem chaves cadastradas.  


O BC recomenda que a transferência seja autorizada para 1% a 5% da base de clientes das instituições financeiras participantes. Isso significa que este pequeno grupo poderá transferir valores para qualquer pessoa que tenha uma chave Pix, mesmo que esta pessoa que vai receber não consiga fazer transferências na fase de operação restrita. Esta amostra será a autorizada de 3 a 8 de novembro. Do dia 9 a 15 de novembro, há a possibilidade de aumento gradual no número de clientes autorizados a transferir pelo Pix.


Carlos Brandt, membro do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do BC, explicou que cada instituição será responsável pela escolha de quais os clientes que vão poder fazer transferências nesta fase. Para esta seleção, a instituição precisa levar em conta os tipos diversos de clientes que atendem. "Devem ser proporcionais e refletir o perfil desses clientes", afirmou Brandt.


Situações a serem consideradas são pessoas físicas ou jurídicas, idades, localização, entre outras informações. Essas pessoas vão ser informadas que foram selecionadas para a fase restrita do Pix. Nesta fase, também haverá restrição de horários para as transferências. A regra geral é de que os envios poderão ocorrer das 9h às 22h. Nas quintas-feiras, o horário será das 9h às 24h e, nas sextas, das 0h às 22h. Brandt afirma que a mudança de horário às quintas e sextas têm como objetivo avaliar como vai funcionar a operação em 24 horas, como será na fase plena do sistema.  


A partir das 9h do dia 16 de novembro, as transferências e recebimentos pelo Pix serão autorizadas para todos os clientes com chave cadastrada. As operações vão ser gratuitas e poderão ser realizadas 24 horas por dia, todos os dias da semana. 


Segundo o chefe do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do BC, Angelo Duarte, o objetivo do período é "colocar os sistemas em produção e iniciar o funcionamento com segurança de todos os sistemas envolvidos no Pix". Duarte reforça que todas as operações realizadas de 3 a 15 de novembro serão reais. 


Como fazer cadastro no Pix

O cadastro para utilização do Pix poderá ser realizado por meio de um dos canais de acesso da instituição em que você possui conta, inclusive aplicativo instalado no smartphone. Até o momento, 762 instituições foram aprovadas para participar do Pix. 


O Banco Central afirma que para fazer o registro, a pessoa vai precisar confirmar a posse da chave (número de CPF ou de celular, um endereço de e-mail ou até mesmo uma combinação escolhida pelo usuário) e vinculá-la a uma conta para recebimento dos recursos.


Desta forma, a pessoa precisa informar a outra apenas a chave do Pix para receber uma transferência, sem precisar passar o número de agência e conta, dados importantes para transações convencionais realizadas pelos bancos. 

Fonte: Correio do Povo
Envie suas sugestões de pauta para a redação
WhatsApp Business TVGC (49) 99936 0092

Mais notícias