TV GC

Trigêmeos nascem de 30 semanas após maravilhense contrair Covid-19 e família pede ajuda

Caroline Gotardo, de 39 anos, segue na UTI em Chapecó. Familiares e amigos iniciaram corrente de solidariedade para arrecadação de recursos para a família que agora tem seis filhos

SOLIDARIEDADE - 04/03/2021 17:19
Carregando Vídeo


Foto: Arquivo Pessoal


A descoberta de uma gravidez aos 39 anos foi uma surpresa na vida de Caroline Grimaldi Gotardo e do marido Irno José Gotardo. Pais de três crianças, o casal de Maravilha foi surpreendido em agosto do ano passado pela notícia que seriam pais de gêmeos. Mas, dias após, um novo exame apontou que a gravidez, na verdade, era de três bebês.

A gravidez era de risco e, por isso, Caroline foi encaminhada para fazer o pré-natal no Hospital Regional do Oeste (HRO), em Chapecó. Com 27 semanas de gestação e conforme o cronograma já planejado, no início de fevereiro a mamãe foi internada para acompanhamento da gravidez. Oito dias depois, com um grande risco de contágio no hospital pela alta demanda de atendimentos por Covid-19, ela pode voltar para a casa da família em Maravilha onde, no dia seguinte, começou a apresentar sintomas da doença. “Ela começou a apresentar tontura, falta de ar, dor de garganta e testou positivou para Covid-19. Para nós foi um susto enorme porque sabíamos da gravidez de risco. Ela foi medicada e ficou aqui até dia 22 de fevereiro e depois retornamos a Chapecó, para o Hospital Regional”, conta o marido.


Foto: Arquivo Pessoal

No dia 24 de fevereiro, Irno recebeu um telefonema do hospital comunicando que a mulher não estava bem e pelo agravamento de seu quadro de saúde, uma cesárea de emergência foi realizada. Os trigêmeos, dois meninos e uma menina, nasceram com 30 semanas de gestação, pesando cada um cerca de 1,2 kg. Os três foram levados para a UTI Neonatal. No dia seguinte, Caroline precisou ser intubada. “No dia 1º de março tivemos a notícia que o pulmão dela está reagindo, que está com sinal de melhora. No entanto, os rins não estão correspondendo e isso pode necessitar hemodiálise. Estamos na torcida para que não seja preciso. O quadro está estável”, menciona.

A VISITA AOS TRIGÊMEOS

Há poucos dias, um teste foi realizado nos bebês para atestar se nenhum dos três havia sido contaminado por Covid-19 e, com a negativa do resultado, o pai pode visitá-los. “Foi fantástico ver eles. Deus abençoou e eu consegui ver, eles estão correspondendo bem, estão reagindo bem, embora sejam casos de risco. Tenho fé que tudo vai acabar bem, a Carol também irá reagir e logo vem para casa com nossos filhos”, declara.

SOLIDARIEDADE

Sem trabalhar há três semanas devido à situação, Irno foi convencido por familiares e amigos a iniciar uma corrente de solidariedade. “Frente a tudo isso, por iniciativa de parentes e amigos, iniciamos uma campanha para arrecadação de valores para nos ajudar. Trabalho como autônomo para o sustento da nossa família e há três semanas estou sem conseguir trabalhar. Essa ajuda que estamos pedindo é justamente para que eu possa permanecer em casa por um período para cuidar das crianças. Quem puder nos ajudar, nos ajude, não estamos querendo abusar de ninguém. Mas nunca imaginamos passar por isso”, explica Irno. 

CANAIS PARA DOAÇÃO:

Irno José Gotardo, CPF 924.035.229-53. 

Sicoob: Agência 3032; Conta: 1316087

Caixa Econômica Federal: Agência: 1077; Operação: 1288; Conta: 809129777-5

PIX: 49988030447


Fonte: TV GC | Camila Pompeo
Envie suas sugestões de pauta para a redação
WhatsApp Business TVGC (49) 99936 0092

Mais notícias