TV GC

Após mais de 40 dias com ocupação máxima, Regional volta a registrar leitos vagos na UTI Covid-19

Unidade chegou a registrar 5 dias consecutivos sem óbitos. Nesta sexta-feira (9) foi registrado um óbito de paciente de 65 anos de Itapiranga

CORONAVÍRUS - 09/04/2021 17:12 (atualizado em 09/04/2021 17:18)


Foto: Divulgação


Após cerca de um mês e meio com ocupação de 100% dos leitos de UTI e pacientes aguardando na fila pela transferência, o Hospital Regional Terezinha Gaio Basso de São Miguel do Oeste voltou a registrar leitos vagos na Unidade de Terapia Intensiva Covid-19.

Segundo boletim encaminhado na tarde desta sexta-feira (9), o Hospital registrou 3 altas de pacientes que estava na UTI para a enfermaria e 1 alta hospitalar de um paciente de Iporã do Oeste.  Dessa forma, a ocupação de hoje é de 23 pacientes confirmados na UTI, o que corresponde a 92% dos leitos de UTI disponíveis, os quais são 25 no total. Na enfermaria são 16 confirmados e outros dois pacientes aguardam leito de enfermaria no Pronto Socorro.

Também foi registrado nas últimas 24h o óbito  de uma paciente idosa de 65 anos, do município de Itapiranga.

CINCO DIAS SEM MORTES

Desde o início da pandemia no Hospital Regional de São Miguel do Oeste, 226 vidas pessoas morreram em decorrência da Covid-19. Nos últimos dias, a unidade chegou a registrar 5 dias consecutivos sem óbitos.Este foi o maior período, nos últimos 2 meses, em que a instituição ficou sem registro de mortes. 

O último registro de óbito foi no dia 04 de abril, permanecendo com o mesmo número até esta sexta-feira (9) quando foi registrado o óbito da paciente de Itapiranga.

Essa diminuição no número de óbitos vem como um momento de esperança aos profissionais de saúde, após vivenciarem um mês tumultuoso, como março, que registrou 81 óbitos. “Cada dia sem o registro de óbitos, é um dia de gratidão. Vivenciamos histórias e momentos que vão ficar eternamente em nossos corações”, ressalta a coordenadora de enfermagem, Andréia Fiorini Bomfim. “Poder repassar para a família que o seu ente querido está com quadro de melhora, não tem preço”, complementa.

O apelo é para que os cuidados como o uso de máscara, evitar aglomerações e higienizar as mãos, mantendo o isolamento social, continuem sendo levados à sério pela população.


Foto: Divulgação


Fonte: TV GC | Ascom Hospital Regional
Envie suas sugestões de pauta para a redação
WhatsApp Business TVGC (49) 99936 0092

Mais notícias